Mentiras por trás de embalagens “enriquecidas”: nutricionista revela os malefícios

Mentiras por trás de embalagens “enriquecidas”: nutricionista revela os malefícios

mentiras-embalagens-enriquecidas-alimentos_0

Alguns alimentos industrializados apresentam “armadilhas” em seus rótulos. Informações como “enriquecido com vitaminas”, “rico em ferro, cálcio e zinco”, ou outras do tipo estão, na verdade, camuflando os malefícios que podem conter, pois são nutrientes sintéticos. “Ao processar os alimentos muitos nutrientes são destruídos. Por isso os fabricantes costumam enriquecer os alimentos com vitaminas e minerais”, explica a nutricionista Tatiana Vizane, do SPA Serra Morena, em Petrópolis (RJ).

 

No geral, são alimentos com mais açúcar, mais gordura, mais sódio e mais substâncias químicas, como: conservantes, aromatizantes, estabilizantes e corantes. “Esses alimentos enriquecidos não devem ser a opção para alcançar os níveis de vitaminas e minerais que necessitamos diariamente. É preciso uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, alimentos integrais, proteínas”, orienta.

Informações sobre nutrientes

alimentos-enriquecidos-2

Entre as informações nutricionais mais “camufladas” nos rótulos está a gordura trans. Presente em bolos, pães, biscoitos e margarina, essa gordura faz mal ao coração em comparação à gordura saturada, mas pode estar escrita nos rótulos de uma outra forma: “parcialmente hidrogenado”.

 

O sódio consumido em excesso pela maioria das pessoas vem da maior parte dos alimentos processados. “Na frente do pacote pode estar escrito ‘livre de sódio’ ou ‘baixo teor de sódio’, mas isso se refere a uma determinada porção que eles estipulam, não ao valor real do pacote.

 

Já a frutose e o xarope de milho, que são os doces mais utilizados nas indústrias, podem estar escritos como “adoçante de milho ou até mesmo “xarope de milho”.

Alimentação ideal

 

Ela diz que todos os alimentos fabricados pela indústria alimentícia são processados em menor grau e que o consumo exagerado pode aumentar problemas como colesterol alto, hipertensão arterial, obesidade, entre outros. Além disso, acabam também modificando o hábito alimentar das pessoas, pois são alimentos de baixo valor nutricional. Por isso, sempre que possível o ideal é optar por alimentos naturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*