Isto é o que acontece com seu corpo depois de comer um Big Mac

Isto é o que acontece com seu corpo depois de comer um Big Mac

hamburguesa-vegetariana-500x331-500x331

Seu alto conteúdo de sódio e calorias faz com que os níveis de glicose disparem e que sintamos uma necessidade irrefreável de consumir mais fast-food.

Os alimentos de fast-food são deliciosos e parecem ser muito convenientes para aqueles momentos nos quais não temos tempo para cozinhar em casa.

No entanto, já há muito tempo se sabe que esta não é uma boa opção de alimentação, já que estes lanches tendem a conter elevados níveis de gorduras saturadas, sódio e açúcares refinados que, ao chegar ao organismo, podem gerar vários danos, sendo além disso, uma das principais causas de sobrepeso e obesidade.

Há um tempo atrás, o Big Mac do McDonalds chegou ao público para conquistar os paladares com “dois hambúrgueres, alface, queijo e molho especial, cebola, picles e um pão com gergelim”, de acordo com o site da empresa.

Porém, atrás deste irresistível hambúrguer, que hoje em dia é um dos mais consumidos no mundo, existe um elevado conteúdo de calorias e gorduras saturadas que podem afetar a saúde, inclusive, imediatamente depois de ser consumido.

Para alertar a todos os consumidores deste produto estrela do McDonalds, a página FastFoodMenuPrice reuniu em uma infografia o que ocorre no organismo depois de consumir o Big Mac.

Cuidado! Seus efeitos podem se pronunciar depois de poucos minutos após a primeira mordida.

Depois de 10 minutos de comer um Big Mac: você se sente bem, mas…

mini-hamburguesas-500x348

 

Um Big Mac, com queijo e molho, contém 540 calorias que desencadeiam de imediato dois efeitos: o primeiro é um incremento anormal nos níveis de açúcar no sangue.

 

O outro é a ativação dos sistemas de recompensa do cérebro, o qual libera dopamina, conhecida como o hormônio do prazer e da felicidade.

Esse efeito, similar ao que o vício de drogas gera, é o que faz com que depois de comermos o sanduíche pensemos: “Que hambúrguer tão saboroso!”.

 

Depois de 20 ou 30 minutos: você deseja comer mais

Nocomer-500x325

 

Os altos níveis de xarope de milho rico em frutose e seu elevado conteúdo de sódio nos fazem sentir o desejo de querer comer um pouco mais.

 

Ambas as substâncias estão caracterizadas como viciantes, razão pela qual não é estranho que gerem ansiedade.

 

Mas o pior não acaba ai. O Big Mac contém cerca de 970 miligramas de sódio, que ao chegarem ao organismo provocam desidratação e com isso uma alteração na função renal e do coração.

 

Pode influenciar no aumento da pressão arterial, da diabetes e da obesidade.

 

Depois de 40 minutos: descontrole dos níveis de glicose

É muito provável que ainda  sinta ansiedade por comer mais. Ao comer um produto tão rico em calorias, se perde o controle sobre os níveis de açúcar no sangue, o que se traduz em um forte desejo por ingerir mais fast-food.

 

Um Big Mac aporta um pouco mais de 25% da quantidade de calorias diárias recomendadas para um adulto, o que altera a função do pâncreas e reduz a glicose, gerando uma sensação de fome quase incontrolável.

 

Além disso, o trato gastrointestinal absorve muito rápido o xarope de milho rico em frutose, provocando picos de insulina que tornam a ansiedade mais intensa.

Depois de 60 minutos: uma digestão lenta

indigestión-y-reflujo-ácido-500x334-500x334

Geralmente o organismo precisa entre 24 e 72 horas para digerir os alimentos. No entanto, o elevado conteúdo de gordura de um Big Mac torna mais complicado este processo, razão pela qual a digestão pode tarde até mais de três dias.

 

Na verdade, dependendo da dieta que a pessoa leve, a gordura trans pode demorar até 51 dias para ser completamente digerida.

 

Esse elevado conteúdo de gorduras é o que vem aumentando a taxa de pessoas com doenças do coração, obesidade, câncer e diabetes.

 

Na Espanha, o Big Mac tem 25 gramas de gorduras totais, o que equivale a 37% da quantidade diária recomendada. De tal quantidade, um total de 10 gramas é do tipo saturado, que existe de forma natural nos alimentos de origem animal como a carne e o queijo.

 

Por sua carência nutricional e alto conteúdo de compostos danosos para o corpo, o consumo de Big Mac somente deve ser feito em eventos ocasionais, mesmo que o ideal seja evitá-lo completamente.

 

Comê-lo de forma regular gera efeitos graves no corpo, os quais atuam de forma imediata e a longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*