Depois de saber isso, você nunca mais vai jogar fora a semente da abóbora

Depois de saber isso, você nunca mais vai jogar fora a semente da abóbora

O uso medicinal da semente de abóbora (ou jerimum, em algumas regiões do Brasil) é comum em vários povos, como os chineses, cuja milenar medicina é uma das mais sábias e eficazes.

1-11-1024x683

As sementes contêm de 44% a 50% de fração oleosa (rica em ácidos graxos mono e poli-insaturados), elevado teor de fibras (23-27%) em relação às demais sementes, albuminas (proteínas – 37% a 40%), cucurbitacina, sais minerais, especialmente zinco, magnésio e potássio, vitaminas do complexo B, sais do ácido fólico (folatos) e outros nutrientes.

A presença da substância cucurbitacina confere à semente de abóbora reconhecida propriedade anti-inflamatória, principalmente nas doenças da próstata e do sistema urinário.

Ela é ainda um ótimo vermífugo para adultos e crianças.

O psicólogo Jonny Bowden (Doutorado em nutrição pela Universidade Clayton/EUA), que se dedica à pesquisa dos alimentos há duas décadas, fez em 2008 uma lista dos dez alimentos para os quais damos pouca atenção, mas que deveriam fazer parte da alimentação diária.

O décimo item da lista é a semente de abóbora, por ser uma boa fonte de magnésio, e, segundo estudos franceses, pessoas com altas taxas de magnésio no sangue têm 40% menos chances de sofrer uma morte prematura do que aqueles com baixos índices.

As sementes são mais terapêuticas se consumidas frescas e cruas, com ou sem casca. E para isso o ideal é deixá-las de molho durante a noite e batê-las num suco ou vitamina pela manhã.

A semente de abóbora torrada e salgada, como normalmente comercializada, não apresenta o mesmo valor terapêutico da semente crua.

Rica em ácidos graxos monoinsaturados, pesquisas têm comprovado que o óleo contido nas sementes de abóbora apresenta resultados benéficos no tratamento de problemas da vesícula (congestão e cálculos) e próstata (hiperplasia).

Outros benefícios da semente de abobora:

– para o coração: óleo contido na semente da abóbora é comparável ao azeite de oliva extra virgem.

– pressão alta: rica em potássio, mineral que cumpre importante função no controle da pressão arterial.

– prisão de ventre: a concentração de fibras na semente de abóbora é bastante elevada, o que torna o consumo diário desta semente muito indicado na prevenção e tratamento da prisão de ventre.

– pele, cabelo e olhos: rica em vitamina E, de reconhecida ação antioxidante, o consumo diário desta semente pode ser um coadjuvante no combate ao envelhecimento precoce, não só da pele, como das células de todo o organismo.

Ela também é rica em vitamina A, que previne doenças como a degeneração macular.

– próstata: considerada um dos melhores tratamentos naturais na prevenção de problemas da próstata e trato urinário.

Receita para problemas de próstata: cozinhe 150 gramas de sementes inteiras de abóbora (frescas e cruas, sem descascar) em 1 litro de água filtrada por 20 minutos em fogo lento. Deixe esfriar e transfira para uma garrafa ou recipiente de boca larga.

Não é necessário coar, pois as sementes permanecerão no fundo, e poderão ser jogadas fora após o total resfriamento. Tome um copo desta água três vezes ao longo do dia.

– elimina vermes: devido a cucurbitacina. Para um tratamento de dose única, a indicação é de 100 a 150 gramas (crianças) e 200 a 250 gramas (adultos) em jejum.

RECEITA DE XAROPE DE SEMENTE DE ABÓBORA (PARA ASMA, TOSSE E BRONQUITE)

INGREDIENTES

60 gramas de semente de abóbora/jerimum

2 colheres (de sopa cheias) de mel

1 xícara (chá) de água

20 gotas de extrato de própolis

MODO DE PREPARO

Bater todos os ingredientes no liquidificador. Bata muito bem para deixar as sementes bastante trituradas.

Tome 1 colher (chá) 5 vezes por dia. Pode ser consumido por crianças a partir dos 2 anos, porém a dose deve ser reduzida à metade na faixa etária que vai dos 2 aos 7 anos.

RECEITA DE FARINHA DE SEMENTE DE ABÓBORA (PARA COLESTEROL, TRIGLICÉRIDES, DIABETES E PRISÃO DE VENTRE)

INGREDIENTES

Sementes de 1 abóbora

MODO DE PREPARO

Deixe as sementes de molho em água filtrada por algumas horas. Depois, seque-as com o auxílio de um pano e leve-as ao forno moderado por 10 minutos.

Feito isso, torre as sementes em uma frigideira até que fiquem douradas (cuidado para não queimá-las). Bata as sementes secas no liquidificador e depois peneire para obter um pó fino.

Guarde a farinha em um pote com tampa. A dose recomendada são, no máximo, 3 colheres (sopa) da farinha diariamente.

Pode ser adicionada em vitaminas, sopas, saladas e em receitas de bolo.

 

 

 

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui o acompanhamento de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*