Comer muito ovo pode fazer mal à saúde?

Comer muito ovo pode fazer mal à saúde?

Há bastante tempo o consumo do ovo vem sendo estudado e, vira e mexe, surge uma novidade que afirma ou condena o consumo desse alimento. Os últimos estudos se mostraram mais conclusivos e explicam o que devemos levar em consideração para tudo: exagerar a dose faz mal, sim!

Ovo-na-refeição

No caso do consumo em demasia do ovo, existem riscos específicos. Ainda que seja fonte de proteínas, vitaminas, minerais e demais nutrientes, os ovos são ricos em gorduras que podem afetar o colesterol. A Associação Americana do Coração adverte que pessoas com problemas cardíacos ou que comem outras gorduras acompanhando o ovo (bacon, por exemplo) precisam moderar a ingestão do alimento, sendo a quantia recomendada de três ovos na semana. Pessoas com hábitos saudáveis (dieta equilibrada e prática constante de exercícios) podem aumentar a quantidade, podendo ingerir até um ovo por dia.

Propriedades do ovo

O ovo de galinha é composto por proteínas, glucídios, lipídios, ferro, cálcio, magnésio, sódio, potássio, fósforo, colesterol e vitaminas, entre as quais estão a família B (2, 6 e 13) e as vitaminas A, D e E. Entretanto, esses nutrientes são divididos nas partes do alimento: clara e gema. Na primeira, encontramos hidratos de carbono, vitaminas A, B2, B6, D e E, além de muita albumina.

Essa proteína atua no desenvolvimento dos tecidos musculares; mantém os níveis da pressão osmótica; e assegura o transporte de gorduras ao sangue. Já a gema contém os outros nutrientes mencionados, adicionando apenas os carotenoides biotina, luteína, niacina e zeaxantina, que têm propriedades antioxidantes.

Cuidados com o cozimento

Gosta muito daquele ovo com a gema bem molinha? Talvez seja a hora de deixar esse hábito de lado. A gema crua pode estar infectada com a bactéria salmonella, que fica presente na casca do ovo. Essa bactéria pode se desenvolver em temperaturas de até 50°C e causar infecções intestinais, com sintomas como cólica, diarreia, vômito e febre. Para cozinhar completamente, o ovo leva, em média, 10 minutos para ficar pronto. Opções fritas ou assadas podem ser consumidas sem medo, desde que não esteja cru.

A melhor forma de consumo do ovo é cozido em água, pois deixa a gema intacta, preservando, assim, seus nutrientes. Ao expor a gema diretamente a altas temperaturas, seu valor nutricional é comprometido.

Não precisa se preocupar muito caso coma mais ovos do que o indicado pelos médicos de vez em quando. O ideal mesmo é manter uma dieta equilibrada e variada, onde as fontes de nutrientes que precisamos são encontradas em diversas fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*