Vamos explicar agora a forma certa de usar o quiabo para controlar diabetes, limpar rins e combater asma!

Vamos explicar agora a forma certa de usar o quiabo para controlar diabetes, limpar rins e combater asma!

Diabetes Mellitus é uma doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue (hiperglicemia), ela é muitas vezes silenciosa e atinge milhões de pessoas no mundo inteiro.

Só para se ter ideia da mortalidade da doença, no Brasil ela mata quatro vezes mais que a aids, segundo dados do Ministério da Saúde.

Se você tem a doença, é muito importante a orientação de um bom médico.

Mas não menospreze o poder da medicina caseira.

Estas duas receitas caseiras que ensinaremos adiante, por exemplo, são poderosíssimas.

Falemos de cada uma delas.

A primeira: a água de quiabo.

O quiabo (Abelmoschus esculentus) é amado ou odiado por muitos por causa da característica de ser bem “pegajoso”.

Mas é justamente graças à sua “baba” que o quiabo tem muitas propriedades medicinais: é bom para a visão, trata úlcera estomacal, atua contra a asma, normaliza o colesterol, evita o câncer de cólon, combate a prisão de ventre.

Outro grande benefício do quiabo é o controle do diabetes e do colesterol.

Sem exagero, podemos dizer que o quiabo é o melhor remédio natural para o diabetes.

E o segredo é a mucilagem liberada pelo quiabo, conhecida popularmente como “baba”.

Nela há uma grande concentração de fibras que ajudam a baixar os níveis de glicose no sangue a partir do intestino.

Em estudo de 2011 publicado no Journal of Pharmacy and Bio-allied Science, os pesquisadores confirmaram que o quiabo era uma potencial fonte alternativa para o tratamento do diabetes, pois reduziu o nível de açúcar no sangue de forma significativa em animais testados em laboratório.

Para fazer a água de quiabo, você vai precisar de 4 a 6 quiabos  e de 200 ml de água.

Corte os quatro quiabos no meio, descartando as pontas, e ponha-os num copo d’água.

Tampe o copo.

Deixe de molho durante a noite.

Na manhã seguinte, retire os quiabos e beba a água.

De preferência, tome essa água em jejum e espere meia hora para comer ou beber.

A água de quiabo também é ótima para limpar os rins (cálculos renais) e combater a asma.

A segunda receita é o suco de maxixe.

Infelizme, o maxixe (Cucumis anguria L.) não é fácil de ser encontrado.

Mas se você tiver acesso fácil a ele, vale investir no seu consumo.

O maxixe é rico em zinco, mineral importante para o bom funcionamento de todos os tecidos do corpo e para o metabolismo do açúcar e de proteínas.

Também é fonte de cálcio, fósforo, ferro, sódio, magnésio, vitamina C, vitaminas do complexo B e betacaroteno (pró-vitamina A).

Por ser rico em zinco, auxilia no combate e na prevenção dos distúrbios da próstata; diminui o depósito do mau colesterol; elimina manchas brancas nas unhas e ajuda na cicatrização de ferimentos diversos.

É muito útil nos casos de cálculo renal, hemorroidas, inflamação dos rins e vômito.

Como no cozimento quase todo o zinco se perde, é bom comer o maxixe cru, em salada e em suco (sugestões: maçã, cenoura e maxixe; maçã e maxixe; maçã, salsão e maxixe; laranja e maxixe).

O suco de maxixe é um santo remédio para quem tem diabetes.

Faça o teste e comprove.

A receita e o tratamento são muito simples.

Raspe um maxixe e corte-o ao meio.

Adicione 1 copo d’água e bata tudo no liquidificador por cinco minutos.

Coe e beba.

Tome esse suco duas vezes por dia: em jejum e 30 minutos após o jantar.

 

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*