Arroz com feijão: nutricionista explica combinação perfeita entre os alimentos

Arroz com feijão: nutricionista explica combinação perfeita entre os alimentos

Além de não engordar, a quantidade ideal consumida diariamente é responsável por preencher todas as necessidades de nutrientes do organismo

Não há coisa melhor para a saúde do que levar a vida prestando atenção à alimentação. Uma dieta equilibrada, rica em vitaminas e sais minerais é o passaporte para evitar muitos problemas corriqueiros. Muita gente ainda têm dúvidas sobre o que colocar no prato, sobretudo em dias em que o tempo não joga muito a favor.

Certamente você já deve ter visto alguém comentar sobre aquela comidinha simples, com gosto do tempero da mamãe, que não tem nada de super-preparo. Pois é justamente nisso que você deve se basear para levar uma vida saudável. Outra dica que pode ajudar você a não cometer excessos é colocar a quantidade exata no prato.

Além disso, o arroz e feijão são alimentos ricos em vitaminas do complexo B, cálcio e ferro. Daniela Meira ressalta que mesmo que você esteja fazendo dieta, é importante consumir o arroz com feijão. “O ideal é comer de 2 a 3 colheres (sopa) de arroz e 1 ½ concha de feijão, no almoço. Isso já vai suprir suas necessidades de nutrientes no dia, não precisando repetir a dose no jantar”,

O prato ideal

Se perguntar a muita gente qual o prato mais consumido entre os brasileiros, na hora do almoço, o feijão com arroz vai aparecer nas primeiras posições. Pois é justamente nesses dois astros principais que o prato ideal é baseado. Para compor o restante do prato, vai um frango grelhado, tomate e alface.

Para que a alimentação surta os efeitos esperados para a saúde, ela tem de ser regulada a partir de quantidades específicas. Veja como fica a montagem do prato:

Feijão (100g), arroz (140g), filé de frango grelhado (120g), tomate (40g) e alface (15g). Somando todos os ingredientes, seu prato vai atingir 415g. Já em relação a quantidade de calorias, elas são de 490 Kcal.

Valor nutricional

Depois de conhecer o prato ideal, agora vem a melhor parte: saber como ele e as suas vitaminas e sais minerais podem atuar em favor da sua saúde. Esse prato é rico em vitaminas dos complexos A e C, além de cálcio, ferro, zinco, potássio, fósforo e magnésio.

Agora veja como cada uma dessas substâncias ajudam na manutenção da sua saúde:

Vitamina A: Importante para a saúde da pele, olhos, dentes, cabelos e ossos. Ajuda no crescimento e aumenta a resistência de infecções em crianças.

Vitamina C: Previne hemorragias, protege os pulmões da ação dos resfriados e poluentes. Auxilia na absorção de ferro presente nos alimentos vegetais, mantém a integridade da pele e mucosas e auxilia na cicatrização, além de fortalecer o sistema imunológico.

Cálcio: Atua na construção de ossos e dentes, na coagulação sanguínea. Tem também papel fundamental na contração e relaxamento muscular, sendo necessário para a transmissão nervosa e regulação dos batimentos cardíacos.

Ferro: Está envolvido na função imunológica. É essencial para a formação e transporte da hemoglobina. Importante no transporte respiratório de oxigênio e gás carbônico.

Zinco: Participa do metabolismo dos nutrientes (carboidratos, lipídios e proteínas), também está envolvido na função de defesa do organismo e expressão da informação genética.

Potássio: Atua no equilíbrio de água do organismo, ajuda no armazenamento de proteínas musculares, na função renal, na contração do músculo do coração e na tonicidade muscular, promove também o crescimento celular.

Fósforo: Integra a estrutura dos ossos e dentes, atua na contração muscular e participa ativamente no metabolismo dos carboidratos.

Magnésio: Está envolvido na formação de ossos e dentes, no funcionamento do sistema nervoso e muscular e na formação de proteínas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *