“Pano branco”.

Vamos ensinar agora duas receitas para eliminar manchas na pele, inclusive o popular “pano branco”.

O QUE É PANO BRANCO – COMO SURGE A PITIRÍASE VERSICOLOR

Como já referido na introdução do artigo, a pitiríase versicolor é uma micose de pele provocada provocada pelo fungo Malassezia (antigamente chamado Pityrosporum ovale). A espécie mais comum é a Malassezia globosa, mas muitos casos também são causados pela Malassezia furfur.

 

As lesões da pitiríase versicolor costumam se apresentar como manchas hipopigmentadas (mais claras que a pele), daí da doença também ser chamada de pano branco. O termo micose de praia, muito usado para descrever essa micose de pele, surgiu pelo fato das lesões tornarem-se mais aparentes após a exposição solar. Este fato ocorre porque, ao contrário das lesões, a pele sadia ao seu redor consegue se bronzear normalmente, aumentando o contraste entre as duas regiões.

Todavia, o termo micose de praia não é o mais adequado, pois pode levar à falsa impressão de que a pitiríase versicolor possa ser adquirida na praia. Na verdade, ninguém “pega” pano branco uma vez que o fungo Malassezia costuma ser um germe da flora microbiana natural da nossa pele. Só para se ter uma ideia, a Malassezia pode ser encontrada em cerca de 20% das crianças e em mais de 90% dos adultos. Por ser um fungo que depende de gordura para sobreviver, ele costuma ser facilmente encontrado em áreas mais oleosas da pele, tais como o tronco, pescoço, face e couro cabeludo.

Portanto, o pano branco não é uma doença que se pegue de alguém ou de algum lugar. Não é a areia da praia, a toalha que você usou ou o contato com a espreguiçadeira que lhe transmitiu o fungo. A Malassezia já existia há anos na sua pele, ela apenas passou a se manifestar clinicamente.

Os sintomas da pitiríase versicolor surgem quando por algum motivo a população do fungo Malassezia que sempre viveu pacificamente na sua pele passa a se proliferar exageradamente. Em geral, alguns fatores estão associados a essa proliferação do fungo e ao surgimento dos sintomas. Os mais comuns são:

Oleosidade excessiva da pele.

Viver em locais muito quentes e úmidos.

Sudorese excessiva.

Alterações hormonais, incluindo uso de pílula anticoncepcional.

Adolescência.

História familiar.

Fraqueza do sistema imunológico.

Apesar da fraqueza imunológico poder ser um gatilho para a proliferação da Malassezia, a grande maioria dos pacientes com pano branco são jovens perfeitamente saudáveis.

Vamos ensinar um remédio caseiro, a aplicação seja sempre noturna, um pouco antes de você ir para a cama.

Ísso pela presença do limão na fórmula.

De dia, é inviável porque sol e limão não se combinam, com risco de queimaduras quando nos expomos à luz solar com o sumo dessa fruta na pele.

Feito esse esclarecimento, vamos à receita:

INGREDIENTES

200 mL de água

2 colheres (sopa) de folhas de salsa picada

O suco de 1 limão espremido na hora

Preparação

Coloque água para ferver em uma panela.

Quando ferver, desligue o fogo e acrescente adicione as folhas de salsa.

Em seguida, retire do fogo e espere esfriar.

Assim que estiver frio, esprema 1 limão sobre a infusão de salsa.

Como dissemos, aplique esta loção apenas à noite, um pouco antes de dormir.

No dia seguinte, lave bem a pele com seu sabonete usual.

Existe uma grande variedade de remédios disponíveis para o tratamento do pano branco. Como é uma micose superficial, a maioria dos casos de pitiríase versicolor pode ser tratada com medicação de uso tópico, como cremes, loções e shampoos. O uso de comprimidos fica geralmente restrito aos casos de lesões muito extensas ou quando o tratamento tópico não funciona.

Entre as opções de tratamento tópico do pano branco, os mais utilizados são aqueles à base de:

Sulfeto de selênio em solução tópica ou shampoo.

Ciclopirox Olamina em creme, pomada ou solução tópica.

Cetoconazol em creme, pomada ou shampoo (leia: CETOCONAZOL – Pomada, Shampoo e Comprimidos).

Terbinafina em creme.

Clotrimazol em creme (leia: CLOTRIMAZOL – Gino Canesten – Creme para Candidíase e Micoses).

 

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*