Veja os sintomas, causas e tratamentos para distonia

Veja os sintomas, causas e tratamentos para distonia

O que é Distonia?

A distonia é uma doença do sistema nervoso que causa o movimento involuntário (espasmos) de algumas partes do corpo, provocando movimentos e posições não comuns. Quando o problema ataca, a pessoa pode ficar um tempo sem conseguir se mexer por conta da contração involuntária do músculo. As distonias idiopáticas afetam entre 2 e 50 pessoas a cada 1 milhão. Já as adquiridas, mais frequentes, afetam 1 a cada mil habitantes. Quem mais sofre as distonias adquiridas são pessoas com mais de 50 anos de idade.

O problema pode causar problemas na postura, dores e aumento do tônus muscular. Esses sintomas podem ser agravados por uma alimentação incorreta, estresse ou falta de líquido no corpo. O médico Delson José da Silva, coordenador do Departamento de Transtornos do Movimento da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), afirma que a distonia pode ser focal, segmentar, multifocal ou generalizada.

Tipos de distonia

“São focais quando se localizam somente em uma parte do corpo, como olhos (blefaroespasmo), por exemplo. Segmentares quando localizadas em mais de uma parte do corpo de forma contígua, como cervical e membro superior, olhos e boca, entre outros. Multifocal atinge mais de uma parte não contígua, e Generalizada está presente em mais de duas regiões, incluindo um membro inferior”, explica o neurologista.

Diagnóstico

O problema é causado por conta de fatores genéticos, traumas ou doenças como o Mal de Parkinson ou Acidente Vascular Cerebral. “O paciente com suspeita da doença passa por uma anamnese e exames clínicos para sua confirmação. Os exames complementares servem para afastar as causas secundárias em outras patologias que podem acarretar em distonias. O tratamento pode ser medicamentoso. Atualmente, indicamos aplicações de toxina botulínica, principalmente e, em especial, nas distonias focais”, esclarece o especialista.

Distonia tem cura?

Infelizmente, não existe cura para a distonia, pois ela é considerada uma doença degenerativa. Por isso, é importante procurar um médico especialista ao surgirem os primeiros indícios dela.

Tratamentos alternativos para a distonia

Alguns tratamentos alternativos são indicados pelos profissionais, como o uso de botox para amenizar os movimentos involuntários bem como sessões de fisioterapia.

Entre os remédios caseiros indicados para espasmos musculares estão:

– Gelo: na verdade o gelo serve para amenizar as dores que ficam após os espasmos, como uma forte câimbra, por exemplo. Ele atua na diminuição do fluxo sanguíneo no local. Lembre-se sempre de proteger a pele do contato direto com o gelo para evitar queimaduras;

– Alface: devido a uma substância chamada lactucina, a alface relaxa e acalma o sistema nervoso, região onde tem início a distonia;

– Cidreira: essa planta é composta por eugenol, que também atua na redução de espasmos. Por isso, tome sempre um chá da erva para adormecer as partes mais agitadas do seu corpo;

– Frutas ricas em potássio: a banana é uma delas. Ela atua preventivamente nos tremores involuntários dos nossos músculos. A versatilidade das frutas permite a realização de sucos e vitaminas que podem agregar valores nutricionais importantes.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *