5 sinais de inflamação no fígado e 2 remédios naturais que ajudam a tratar o problema

5 sinais de inflamação no fígado e 2 remédios naturais que ajudam a tratar o problema

Quem sofre com inflamações no fígado sabe que isso não só incomoda, como também pode causar muitos problemas de saúde. O órgão geralmente aumenta de tamanho e tem as funções prejudicadas. Para diagnosticar precocemente a inflamação no fígado, é preciso ficar saber os sintomas:

  • – Dor: embora possa começar com um leve desconforto no lado superior direito do abdômen, ela logo aumentará e se tornará mais intenso.
  • – Febre: Este sintoma é um indicador da presença de vírus e bactéria em nosso corpo.

No entanto, também indica inflamação no fígado.

  1. Pigmentação alterada: se o fígado não funcionar adequadamente, sua pele e seus olhos ficarão com uma coloração amarelada.
  2. Náusea: problemas no fígado impedem que toxinas e substâncias nocivas, como sal, farinha e gorduras sejam digeridas.

Assim, isso pode causar náuseas e mal-estar geral.

  1. Mau hálito: a incapacidade de eliminar toxinas, provoca o aparecimento de odores desagradáveis. Mas por que isso tudo acontece?

Os principais motivos são:

  • – Excesso de álcool
  • – Infecção por vírus
  • – Infecções bacterianas
  • – Drogas
  • – Fígado gordo (esteatose hepática)
  • – Excesso de peso

Para tratar o problema, há algumas alternativas naturais. Separamos duas:

  1. Dente-de-leão

O chá desta planta limpa todo o corpo e estimula a eliminação de toxinas. Coloque duas colheres (sopa) de dente-de-leão em um litro de água fervente. Feito isso, deixe descansar por 15 minutos. Depois coe e beba vezes três vezes ao dia.

  1. Água de limão

Todas as manhãs, ainda com o estômago vazio, beba água de limão. Esprema um limão fresco em um copo (200 mL) de água morna pura/filtrada. Beba imediatamente. Isso vai ajudar você a limpar o corpo e reduzir significativamente a inflamação do fígado. Além disso, é claro, procure fazer exercícios e garantir uma dieta saudável.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *