Saiba porque os bebês chutam quando estão na barriga da mãe…

As mamães, geralmente, adoram sentir os chutes dos seus bebês ainda na barriga. Elas contam as peripécias de seus filhos para os amigos e familiares e se enchem de orgulho e de emoção. E olha, agora, elas terão ainda mais motivos para comemorar tudo isso. É que os chutes do bebê no útero podem estar relacionados ao desenvolvimento do cérebro dele, garante pesquisa. O estudo recente da Scientific Reports descobriu que chutar pode ajudar o feto a “mapear” seu corpo e explorar o ambiente.

Os cientistas observaram as ondas cerebrais que os fetos produzem quando chutam durante o sono REM (rapid eye movement). Quando o feto move a mão direita, por exemplo, produz ondas cerebrais imediatamente depois, na parte do hemisfério esquerdo do cérebro que processa o toque para a mão direita. Os chutes fetais no terceiro trimestre ajudam a criança a desenvolver áreas cerebrais ligadas à entrada sensorial. Eles também estão ligados a ajudar o bebê a formar um senso de seu próprio corpo, dizem os cientistas. As ondas cerebrais são extremamente rápidas em bebês prematuros. (No caso deste estudo, eles notaram que os bebês prematuros que já nasceram, normalmente ainda estão no útero quando essas ondas cerebrais velozes ocorrem.) Depois de algumas semanas de vida, as ondas cerebrais rápidas desaparecem naturalmente.

“O movimento espontâneo e o consequente feedback do ambiente durante o período inicial de desenvolvimento são necessários para o mapeamento cerebral adequado em animais, como ratos. Aqui, nós mostramos que isso pode ser verdade em humanos também ”, explica Lorenzo Fabrizi, principal autor do estudo. De acordo com os especialistas, colocar os bebês recém-nascidos em berços também é importante para que eles “sintam” uma superfície aconchegada quando seus membros chutam, como se ainda estivessem dentro do útero. O estudo apoia a ideia de que o sono deve ser protegido e as interrupções minimizadas, pois os resultados mostram a importância do movimento durante o sono do recém-nascido fetal e prematuro. E olha que interessante: Kimberley Whitehead, pesquisador associado da Divisão de Biociências da University College London, disse que as descobertas do estudo podem ajudar os hospitais a fornecer um ambiente ideal para bebês nascidos prematuramente.

Vale dizer que, à medida que o cérebro se desenvolve, o feto chuta e responde à sua própria atividade cerebral, assim como  às mudanças no movimento materno, som, temperatura e outros estímulos. Mas os médicos ainda não têm certeza sobre o significado das mudanças na frequência de movimento dos bebês. Muitos fetos têm períodos de inatividade mais longos que o habitual. Em alguns casos de bebês natimortos ou de morte intrauterina, eles podem vir como resultado da diminuição do movimento. O ideal é que as mães sintam dez movimentos a cada duas horas. “Todos os bebês saudáveis ​​se movem, mas algumas mães de bebês saudáveis ​​podem não sentir tanto quanto os outros”, explica Kimberley.

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Veja também

Broa de Fubá Cremosa

Ingredientes:  3 xicaras de leite1/2 xícara de leite de coco 3 ovos3 colheres (sopa) de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *